Combinação de milhões: CAFÉ E QUEIJO!!!


A harmonização entre diferentes ingredientes é um dos principais segredos da gastronomia. Queijo e café, por exemplo, são dois produtos tradicionais e de características bem marcantes, que, quando servidos juntos, oferecem uma explosão de sabores e aromas.

A harmonização de café com queijo se resume ao equilíbrio entre os sabores. Para dar certo, não vale somente adicionar qualquer tipo de queijo com qualquer tipo de café. É preciso entender as características de cada um para não obter um sabor indesejado. Vamos lá então: Queijos macios

como muçarela de búfala, por exemplo, combinam com grãos de espécies arábicas. O café arábica já possui um sabor acentuado, que vai ser ainda mais destacado pelo queijo. Os queijos recheados do Bom da fazenda se encaixam nessa categoria.

Queijos de massa filada

Esse tipo de queijo é conhecido por ter uma maior elasticidade e facilidade de derretimento. A muçarela e o provolone são alguns dos principais exemplos. Nesse caso, a harmonização de café e frutas cai muito bem, por isso, prefira cafés mais leves e frutados, equilibrando o sabor. Ficam perfeitos com cafés do sul de Minas, pois têm sabor mais equilibrado. Os queijos recheados do Bom da fazenda também se encaixam nessa categoria. Queijos de massa firme

Os queijos de massa firme são comuns no nosso dia a dia, são um tipo de queijo para café da manhã e para o almoço, como o queijo prato e o parmesão. Procure apostar nos cafés mais encorpados e levemente salgados, deixando o resultado harmônico.


Queijos com mofo branco

Como brie e camembert, cremosos como: cottage, mascarpone e ricota também pedem esses cafés mais suaves, que não “matam” as características sensoriais nem da comida, nem da bebida. Se optar pelos colombianos, mais frutados, o “tempero” é garantido.


Queijos com mofo azul

O queijo gorgonzola é o principal exemplo de queijo com mofo azul. Ele tem um gosto forte que combina perfeitamente com um café encorpado, que ameniza a gordura do queijo e se aproveitam da maior potência sensorial para criar um terceiro sabor.

Queijos Semiduros Queijos como gruyére, edam, estepe, emmenthal, maasdam, gouda e os de cabra, como o feta, ficam ainda mais gostosos acompanhados de blends de arábica e robusta, que mexem com textura, sem tirar nada do sabor. Aqui também entra o queijo Minas Padrão do Bom da Fazenda! ☕E lembre-se: O segredo é limpar bem o paladar, de preferência com água, e sentir o aroma do café. Em seguida, coloque um pedaço de queijo na boca, saboreie e depois beba o café. Os sabores de cada um dos compostos criarão uma harmonia leve ou intensa, dependendo do queijo escolhido. Interessante, não é? Bora tomar um cafezim e comer um queijim?☺


Fonte: Coffeemais.com

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo